Weby shortcut
 equipe CIPaPS

Docentes do curso de Enfermagem participam de curso internacional de pesquisa da área da saúde

Por Welliton Alves. Criada em 22/10/19 10:55. Atualizada em 22/10/19 11:44.
Alexandre de Assis Bueno e Renata Alessandra Evangelista participaram como formadores da 1ª edição do Curso Internacional de Pesquisa-ação Participativa em Saúde no Brasil (CIPaPS-BR. Saiba mais!

 

Texto e fotos: Renata Evangelista

 

Os professores Alexandre de Assis Bueno e Renata Alessandra Evangelista, do Curso de Enfermagem da Regional Catalão/UFG, participaram como formadores da primeira edição do Curso Internacional de Pesquisa-ação Participativa em Saúde no Brasil (CIPaPS-BR) que ocorreu no Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG, entre os dias 10 a 17 de outubro de 2019, num total de 30h.

O curso foi ministrado pela Professora Doutora Irma Brito da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra/Portugal - (ESEnfC) com a colaboração de Nadia Sanhudo e Elenir Paiva (UFJF, MG), Donizete Vago Daher e Hayda Josiane Alves (UFF, RJ), Lina Marcia Migueis Berardinelli (UERJ, RJ), Alexandre de Assis Bueno e Renata Alessandra Evangelista (UFG, GO).

 

equipe CIPaPS
Da esquerda para a direita, a equipe formadora do curso: Hayda Alves (UFF); Renata Evangelista (UFG); Irma Brito (Portugal); Nádia Sanhudo (UFJF); Lina Berardinelli (UERJ); Alexandre Bueno (UFG); Donizete Daher (UFF).

O curso tem o objetivo de capacitar pesquisadores da área da saúde para: (re)conceber projetos que incluem os sujeitos-alvo no seu desenvolvimento (mais participativos); (re)estabelecer indicadores de processo, de resultado e de impacte (mais objetivos); disseminar melhor os resultados de boas práticas; implementar o modelo PEER-IESS-Instituições de Ensino Superior Salutogénicas (Brito & Mendes, 2009).

Estiveram presentes 49 pesquisadores que apresentaram 11 projetos de Pesquisa-ação Participativa em Saúde com temas diversos de intervenções grupais para: autogerenciamento com pessoas em processo de transição de saúde/doença; melhoria das práticas dos enfermeiros, adesão ao modelo PEER-IESS e universidades promotoras de saúde.

Internacionalmente, há um crescente interesse na aplicação da pesquisa-ação participativa (PaPS) pois esta abordagem de pesquisa não só permite a cocriação de conhecimento com os sujeitos-alvo da pesquisa, como pode gerar dados para a resolução de problemas de saúde e para a mudança social.

Este curso direciona-se para profissionais de saúde, pesquisadores e docentes de Instituições de Ensino Superior que pretendam gerir projetos de intervenção com abordagem mais participativa e centrada nas pessoas/grupos. O mesmo curso está a ser desenvolvido na Universidade Católica de Ciências Aplicadas de Berlim (Berlin, Alemanha), na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (Coimbra, Portugal) e Escola Superior de Enfermagem do Porto (Porto, Portugal).

 

grupo CIPaPS
49 pesquisadores apresentaram 11 projetos de Pesquisa-ação Participativa em Saúde com temas diversos de intervenções grupais

 

Fonte: Ascom - RC/UFG

Categorias: notícias Enfermagem Saúde Pesquisa-ação Participativa em Saúde